Resumo Executivo - Clusters Turismo da Natureza

Parque Nacional Peneda-Gerês

O presente trabalho de investigação – Clusters Turismo da Natureza, visa identificar os principais clusters correspondentes ao setor Turismo de Natureza presente no Parque Nacional Peneda-Gerês. Para além da constituição de clusters para os vários municípios, este estudo identifica como objetivo a implementação de um conjunto de ações que permitam às empresas da economia do turismo e do território do Parque Nacional Peneda-Gerês, qualificar e adaptar a sua oferta às necessidades e às expectativas dos principais mercados que procuram o território, bem como desenvolver um conjunto de competências chave que facilitem a sua adaptação às novas tendências do mercado e à sua internacionalização, permitindo a qualificação e posicionamento do produto Turismo de Natureza no PNPG.

Para melhor entender esta temática, foi crucial determinar o conceito de cluster, devido à vasta dimensão e caracterização do presente termo em análise. Assim, a partir dos recursos e da informação adquirida, afirma-se que, os clusters, são um conjunto de variados elementos, nomeadamente empresas, instituições e ou indústrias, no qual a proximidade geográfica e as relações entre eles são benéficas para ambos. 

Posto isto, foi realizada uma análise não só da dimensão territorial e populacional do Parque Nacional Peneda-Geres e de todos os seus municípios constituintes, como também, dos recursos e meios disponíveis, nomeadamente atividades turísticas, restaurantes, alojamento local e turismo no espaço rural, hotéis e parques de campismo. Repara-se que Montalegre é o território mais alargado e Arcos de Valdevez o mais populacional. Relativamente ao nível de recursos e meios, Montalegre é o município que possuí mais restaurantes e Terras do Bouro é o concelho com mais atividades turísticas e alojamentos. Esta análise é empírica para o presente estudo de investigação, para posteriormente relacionar a dimensão geográfica, o número populacional e os recursos e meios disponíveis com o número de clusters existentes.

Após os vários cenários apresentados, entende-se que para o Parque Nacional Peneda-Geres serão necessários 48,51 clusters sendo que Arcos de Valdevez possui 5,07, Ponte da Barca 7,34, Terras do Bouro 12,6, Melgaço 10,7 e por fim, Montalegre necessita de 12,8 clusters.

Para definir e determinar os clusters existentes, a metodologia adota foi a Estatística Descritiva para descrever e resumir os dados, através de uma amostragem resultante de pesquisa de mercado e de dados facultados pelo Parque Nacional Peneda-Gerês.

Pode ver mais artigo aqui

Iremos enviar o seu artigo por email.
Para fazer o download do artigo preencha os seguintes campos:

    PARTILHAR ARTIGO

    Deixe uma resposta